terça-feira, 3 de dezembro de 2019

Dia TRÊS



O dia dos acertos e da organização de praças no quartel tem de haver, mas é uma fastidiosa  aborrecência.  Por ordem prioritária: roupas,  frigorífico, almoços e jantares,  contas atrasadas, as prendas de Natal agrupadas em duas secções, de  entrega em mão e de longa distância. E a  lista de prendas  a encompridar, até final do mês há actualizações não automáticas.  Que coisa aborrecida, diz quem me lê. E é. É tanto e de tal maneira que enjoei e mudei a agulha. Dei entrada  ao espírito natalício do dia.
Dispus-me pois a dissipar horas de mau andar fazendo um bolo de cenoura com cobertura de chocolate. Mesmo. Tive até de cozer as ditas e passá-las pelo passevite (os termos franceses são aquela coisa, olha o je t’aime à vista do amo-te; o primeiro é doce como mel, todo a vir cá do palato; o segundo até custa a pronunciar, calha mal, não tem uma única vogal doce ou aberta, diz-se todo na pontinha da boca, é lúgubre). Peço desculpa pelo parêntesis. Continuemos. Como não consigo perder a mania de ter mau feitio enquanto os bolos crescem, que é como quem diz, cozem, e de me aborrecer com o forno e culpá-lo da falta de jeito que é minha – já vou entrando na dinâmica do aparelho; não me há-de vencer, quem é que ele pensa que é –, enquanto visitava os blogues de hábito, ia vigiando o palerma do bolo que teimava em crescer em pirâmide, coisa que não dá jeito nenhum em bolos que ainda por cima são de levar cobertura. E é claro que já imaginava para aí o Monte Branco coberto de chocolate e ia apostrofando o estúpido do forno, quem me manda andar feita parva a fazer bolos num forno que... eu é que sou parva... porcaria de forno... olhem para isto,...no meio está todo cru... E tal. Muito tal. Mas, irrazoavelmente, ficou impec. A cobertura assentou, o monte branco afinal desdisse a intenção, que é como quem diz, fez-se um bolo normalíssimo. E depois fui reparti-lo por aí. E foi muito bem recebido pelas locatárias futuras:) E se isto não é Natal, paciência. Fica a intenção.
Entretanto fez-se noite e, sem dar conta - os meus desajeitados dedos tocam nos manípulos que não devem -, marquei o limite de velocidade nos 25 km hora. Não é que custei a chegar a casa?!


25 comentários:

  1. Quando li bolo de cenoura com cobertura de chocolate desliguei :)))

    ResponderEliminar
  2. E porquê, Pedro, interessava-lhe porventura mais a lista de afazeres domésticos?! Olhe que ficou um bolo jeitosinho. Fofinho no literal e figurativo:).
    Bom dia, vai um mergulho?

    ResponderEliminar
  3. A esse ritmo... Dezembro passará num ápice!!! 😊
    Bj

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Como li algures num blogue, no Natal, do que mais gosto é dos preliminares:). Os preliminares do Natal são uma insinuação muito cativante, Gracinha.

      Eliminar
  4. Que bem calhava uma fatia, esse bolo é dos meus preferidos, adoro cenoura com chocolate. Conhece a laranja com chocolate aqui da cidade azul? Também é uma delícia.
    ~CC~

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Conheço a laranja com chocolate; não sou propriamente uma amante de chocolate mas como esse doce com prazer.É o agri doce que me seduz. A cidade azul é Setúbal?
      Boa tarde, CC.

      Eliminar
  5. Estou com o Pedro; não gosto de bolos com cenoura. Aliás, pior que a cenoura, só quando por descuido, no cozido, confundo o nabo com a batata e o levo à boca. Que chatice, fico amargoso para o resto do dia :)
    PS: ando cá com umas saudades de bolo-inglês...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E eu ando com saudades do BOLO-REI 🌲

      Eliminar
    2. Também faço bolo inglês:). Quando calha. Mas substituo as frutas cristalizadas por frutos secos que não sejam passas, amendoas, nozes, pinhões, só transijo na casca de laranja. Acho que fica razoável, mas não sou especialista. Em minha casa ninguém o aprecia. Há outro que leva um licor, as mesmas frutas secas, coco, laranja ralada e é, digamos, mais saboroso; pegam melhor, mas não faz a onda deles.

      Eliminar
  6. ADORO bolos de cenoura, mas SEM cobertura de chocolate‼‼ Não gosto de chocolate‼‼

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A, tarte, para apreciadores de bolos de cenoura, é um espectáculo de doce húmido e muito laranjinha. Tenho ideia de que não leva qualquer farinha. Mas posso estar enganada. Também é muito apreciada aqui em casa. Com cobertura de chocolate:). Mas sem ela fica boa na mesma, Teresa.

      Eliminar
  7. Boa tarde:- A verdade é que fiquei com água na boca. Venha de lá esse cheirinho a bolo.
    .
    Cumprimentos

    ResponderEliminar
  8. O Mês de Dezembro é muito bonito, mas muito trabalhoso. Trabalha-se muito. Gasta-se muito e ganha-se peso. Uma verdadeira chatice! :)

    Fiquei com o sentido no bolo...sou como as crianças! Lool
    -
    Olho as montanhas, sem cor
    Beijo e um excelente dia!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É o mês dos exageros, sim, Cidália. Adoro exagerar no Natal. Amo os seus exageros. Curto.
      Boa tarde:)
      e por que razão não põe as mãos na massa? Os netinhos iam adorar.

      Eliminar
  9. Que me lembre, nunca comi bolo de cenoura com chocolate... mas acredito que seja muito bom.
    Idem para as laranjinhas da cidade azul :)
    Vou ter que tratar do assunto...

    Boa tarde, Bea & Ca.
    🥕 🍊

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Boa. Não deixe para amanhã o que pode fazer hoje, Maria.
      Boa tarde.

      Eliminar
    2. :)))))
      Ah, não, minha querida bea, não tenho o seu talento, nem para escrever nem para fazer bolinhos; aliás, nem para cozinhar sou grande coisa 😔
      Teria dado uma péssima esposa, penso eu de que... 🤔 ou talvez não, aprendo rápido 😊

      Tenha um belo Dia CINCO!
      🎄

      Eliminar
    3. o meu dia cinco, a começar pela noite, foi mesmo uma canseira. Estou mais ou menos de rastos. Tenho fé no FDS para descansar um bocadinho, o anterior foi de muito bulir.
      Para bolos não tenho talento, sou é insistente. A vida também me levou a insistir. A escrita é diferente, é um gosto e a minha salvação.
      Isso de péssima esposa não sabe, pois se nunca experimentou...
      Boa noite, Maria

      Eliminar
  10. Até fico envergonhada constatando a minha total incapacidade natalícia. Pudesse eu e viajaria para longínquo destino tropical. Há anos que ameaço, mas é só conversa.
    Adorei o parêntesis do je t’anime. Deveria ser obrigatório namorar apenas em francês. Coisas minhas ...
    Beijinhos, Bea

    ResponderEliminar
  11. Também acho, é uma língua muito fotogénica:).
    O Natal, como as outras festas, não tem só adeptos, Nina. E não há por que se sentir mal. Sou adepta ferrenha mas não infernizo a vida de quem não. E olhe que passar o Natal na praia deve ser bem agradável, por que não tenta? Ficar com a nostalgia do calor é que não está com nada.
    Boa noite:)

    ResponderEliminar
  12. Amiga Bea, primeiro quero dizer-te que gosto de bolo de cenoura com cobertura de chocolate. (Espero merecer uma fatia do próximo que fizeres...)
    Depois, amiga, tem calma que o Natal não é já amanhã. Tens ainda tempo para repetir o bolo de cenoura tantas mas tantas vezes que acabará por sair perfeito.
    Por fim, só para que saibas, gosto de bolo inglês, e de bolo-rei, e de rabanadas, e de azevias, e de aletria (cremosa), e... e...
    Beijo, boa noite.
    (Desculpa os «te»... "os meus desajeitados dedos tocam nos manípulos que não devem")

    ResponderEliminar
  13. ah, ah, ah....td, a perfeição não é o meu caminho. e não me interessa assim tanto repetir este bolo:). Embora tenha fixações em doces determinados, não sucede com este.
    Azevias compro feitas, rabanadas não faço pelo Natal por ninguém as apreciar, bolo inglês, sim; não aprecio bolos com fruta cristalizada, portanto, passo no bolo rei; aletria também nunca fiz por preferir arroz doce.
    Os "te", em algumas pessoas são naturais e pertencem.
    Boa noite

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Bea, experimenta um dia fazer o meu bolo inglês.
      https://cozinhadeafectos.blogspot.com/2011/12/bolo-de-fruta-cristalizada-ou-bolo.html
      Bjs.

      Eliminar
    2. ainda não vi, mas hei-de ver. E depois comparo com o meu. Se me parecer melhor, faço esse:). Obrigada, Teresa.

      Eliminar