sexta-feira, 6 de dezembro de 2019

Dia SEIS


 Surpreendi-me a pensar no Natal. Nos enfeites guardados em caixas e que precisam arejar e ser engomados. E naquele sobe e desce do escadote, para aqui e para ali, a tirar e pôr cortinados, pendurar laços e bolas, fazer a cesta dos azevinhos e flores de Natal, os centros de mesa. Etc. Mas como só pensei, nada saiu das caixas que continuam quedas no sótão. Os azevinhos, muito senhores,  lá estão na árvore, mirando de alto e a crepitar importâncias pelo vermelho das bagas.
Portanto, de Natal foi só isto. Não apenas. Entrei numa loja para fazer um recado e caí de amores por uma peça que vai servir lindamente a alguém a quem escasseia tempo; que nem se sabe até quando será capaz de apreciar presentes e restantes bens da vida. Figura calada e terna que é parte inalienável de mim, me atapetou a infância  e acompanhou os anos. Ofereceu-me brinquedos a sério, cadeiras, mesas, tachinhos e panelas, chávenas pequeninas com pires e tudo, peças bonitas que as outras garotas invejavam a pegar-lhes como se em vez de plástico fossem limoges. Olhando para trás, reparo que fui sempre eu a procurá-la. Criei o hábito de visitá-la em casa. Suponho que por gosto e saudade. E por ser recebida com invariável alegria. Nunca, ai, agora não tenho tempo (e tanta vez o não tinha). 
Pensei na prenda que já comprara. Não interessa. Esta é mais bonita. E vão duas....

12 comentários:

  1. Estou a gostar muito das suas narrativas sobre os preparativos para o Natal onde tudo se inclui, até os afectos! :)
    -
    --> Sonhos perdidos na inocência ...
    --> Momentos Zenn
    Beijo, e um excelente fim de semana

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. São os pequenos nadas do mês de Dezembro. Na verdade, é praticamente impossível rodear e entrar no Natal sem falar dos nosso amores e dedicações mais ou menos extremosos:). O Natal é isso, o exercício do amor na sua forma mais desprendida e gratuita.
      Boa noite, Cidália

      Eliminar
    2. e se um Deus se fez homem por nós, num acto de amor, e é isso que celebramos, como deixar de lado os sentimentos (afecto não é termo por que sinta particular predilecção)?

      Eliminar
  2. Hoje é o Dia de São Nicolau!
    A bea deixou o seu sapatinho ou meia junto à lareira?!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Hoje???! Verdade? Não. Nunca deixo. Sou o pai natal da casa:). Para o Pai Natal não há prendas, só se deixa a coca cola que ele bebe todo encalorado da empreitada dos presentes:))
      Boa noite

      Eliminar
  3. A Bea é uma Mãe Natal!
    Não é original, mas é tudo o que me ocorre dizer :)
    E tem azevinho a sério... adoro azevinho!

    Até amanhã.
    🤶
    Maria

    ResponderEliminar
  4. Tenho azevinho a sério. E até costumo dar. Se a Maria vivesse por perto dava-lhe uns ramos daqueles cheios de bagas. Este ano, já dei alguns.
    O que disse pode não ser original, mas é bonito. Não sei para que havemos de querer ser originais; não são as palavras novas que valem, mas o que está dentro delas. É o mesmo serem raras ou comuns se tudo depende do que carregam. Não é mesmo?
    Boa noite. Até amanhã. Durma bem.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Muito obrigada bea, só por ter pensado nisso já fico feliz :)))
      Dia proveitoso aí pelo sótão e arredores; ah, e cuidado com o escadote.
      🎄

      Eliminar
  5. O espírito natalício a "dar cartas"... 🎄☃️

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tem de ser assim Gracinha; com tanta prendinha, tenho de começar cedo. Comprar de afogadilho e com muita gente, só numa emergência.

      Eliminar
  6. Para essa sua pessoa uma prenda do coração. Que bom que a achou. Vejo que por aí já é Natal.
    Boa noite, Beaa.

    ResponderEliminar
  7. É Natal desde que começo a pensar nas pessoas e nas prendas que quero dar:).

    ResponderEliminar